Anúncio

Muito se tem falado de aulas remotas e em como elas têm ajudado os alunos dos ensinos Fundamental e Médio em tempos de Covid-19. Mas e a Educação infantil, como a educação remota de crianças pode ajudar aos mais novinhos?

Primeiramente, vamos contextualizar e definir o que, afinal, é uma aula remota. É a denominação dada às aulas que, em meio a essa pandemia de Covid-19, são oferecidas de formas não convencionais, em função da impossibilidade da presença nas instituições de ensino. De forma ideal, as aulas remotas são enviadas na forma de atividades ou vídeos.

Contudo, a pandemia pegou o mundo de surpresa. Nem todas as escolas contam com a eficiência e assertividade de aplicativos profissionais de comunicação e de gestão escolar. Então, também utilizam e-mails, redes sociais, WhatsApp etc. Essas são algumas das formas que as escolas encontraram para continuar a escolarização dos alunos de forma não-presencial.

Muitas escolas estão produzindo material audiovisual com atividades lúdicas que contemplam circunstâncias favoráveis e objetos comuns às casas. De nada vale pedir a ajuda e a participação dos pais se não for possível executar as atividades propostas.

É, justamente, por meio do desenvolvimento de tarefas que as escolas conseguirão manter o vínculo com os alunos e famílias. Por isso, precisam facilitar a realização de atividades pedagógicas e lúdicas em casa.

Superdicas para as atividades da educação remota de crianças

Enviar vídeos curtos.

Crianças não devem passar muito tempo em frente a telas. Mesmo os mais importantes vídeos devem ser rápidos, claros e objetivos.

Produzir material assertivo.

Os pequenos perdem o interesse rapidamente, clareza e objetividade são fundamentais na educação remota de crianças.

Propor atividades factíveis.

As atividades sugeridas devem ser possíveis de serem realizadas com objetos e materiais encontrados em casa.

Vídeos de psicomotricidade.

Vídeos curtos com atividades de psicomotricidade, coordenação motora fina, coordenação global etc. Podem ser repetidos muitas vezes, em casa.

Vídeos para aproximar.

Para manter a proximidade com os alunos, disponibilize vídeos com as músicas da entrada das aulas, da hora do lanche e do almoço. Enfim, todas as atividades musicadas que são feitas na escola. Assim, os pequenos não perdem o laço afetivo com os professores.

Atividades extras.

A coordenação pode enviar vídeos com os passinhos novos da aula de balé, alguns movimentos da aula de capoeira, palavrinhas de inglês, por exemplo. No processo de educação remota de crianças, solicite aos pais que filmem seus filhos e, até, façam com eles as atividades.

Experiências científicas.

Proponha uma aula de ciências para os alunos entre 4 e 5 anos: a experiência do feijão. Crie um kit de ciências com um copo de plástico, três grãos de feijão, um chumaço de algodão e envie aos pais. Essa é uma maneira das crianças acompanharem o nascimento de uma vida e de interação, na qual toda a família pode participar.

Interação na educação remota de crianças.

Outra forma de interação é enviar fotos do ambiente escolar: do jardim, da pracinha, do refeitório, da sala de musicalização, da sala de aula… Também, dos profissionais da escola, da professora, da recepcionista, dos cuidadores, da pessoa que faz a limpeza, da cozinheira e da direção, por exemplo.

A tarefa é pedir que a criança mostre aos pais os lugares que ela mais gosta, que fale o nome das pessoas, que conte o que se lembra e do que tem saudades. Virtualmente, uma maneira de proporcionar o vínculo com a escola. Esse registro, certamente, facilitará a readaptação dos alunos quando da volta às aulas.

Ler e aprender.

Sugira aos pais uma atividade de leitura infantil. Peça que eles leiam um livro para os filhos e, depois, registrem em vídeo a interpretação desse livro pela criança. Ela também pode desenhar a história para contar aos coleguinhas na volta às aulas.

Meu nome é…

Combine com os pais dos pequenos o envio de uma foto do filho interagindo como um objeto que represente a primeira letra de seu nome. Para as crianças maiores, indique que elas façam o seu nome da forma que acharem melhor: pode ser uma colagem, pode ser de massinha de modelar ou de recortes de revistas e jornais.

Dia D…

Em datas comemorativas, como por exemplo o Dia do Índio, o Dia de do Descobrimento do Brasil, o Dia da Água, o Dia das Mães etc., envie vídeos curtos que comemorem e lembrem essas datas e a importância que elas têm na sociedade. De forma lúdica, a criança vai aprendendo, sempre.

Nunca é demais lembrar…

Lembre-se: é de suma importância que os pais consigam realizar as atividades com objetos que têm em casa. Simplicidade e objetividade são importantes nessa hora.

(Fonte Diário Escola)